Olá, leitores. Estão acompanhando os especiais sobre Tartarugas Até Lá Embaixo? Esperamos que sim. No dia de hoje, como de costume, traremos para vocês os melhores e mais especiais quotes do livro, que nos leva a refletir sobre o TOC, sobre os adultos e sobre a importância da resiliência.



“A maior parte dos adultos é simplesmente vazia. Vemos adultos tentando preencher o vazio com bebida, dinheiro, Deus, fama ou com o que quer que idolatrem, e tudo isso faz com que apodreçam por dentro, até não sobrar nada além do dinheiro, da bebida ou do Deus que eles acharam que era a salvação”.

“Davis e eu não conversávamos muito, sequer nos olhávamos muito, mas isso não importava, porque estávamos observando juntos o mesmo céu, o que, para mim, talvez seja mais íntimo do que contato visual. Qualquer um pode olhar para você, mas é muito raro encontrar quem veja o mesmo mundo que o seu”.

“A gente finge ser o autor, caro. Não tem outro jeito. Quando as entidades superiores fazem tocar aquele sinal monótono exatamente às 12h37, você pensa: Agora eu decido ir almoçar, mas na verdade é o sinal que decide. A gente acha que é o pintor, mas é a tela”.

“— E as autoridades nas prisões são pessoas com sede de poder e corruptas, exatamente como os professores”.

“— Eu não me incomodo — falei. — Quem vê o mundo como ele realmente é se preocupa. A vida é preocupante mesmo”.

“Acho que isso é um até logo, mas é como dizem: ninguém nunca diz até logo a menos que queira ver a pessoa novamente”.

“E a questão é que, quando a gente perde alguém, a gente se dá conta de que no fim vai perder todo mundo”.

“Os adultos pensam que sabem controlar o poder, mas na realidade é o poder que acaba controlando os adultos”.

“Toda perda é única. Não dá para saber como é a dor de outra pessoa, da mesma forma que tocar o corpo de alguém não é o mesmo que viver naquele corpo”.

“Malik ficava muito animado ao falar sobre o assunto, os olhos brilhando, demonstrando um amor sincero por seu trabalho. Não era fácil encontrar adultos assim”.

“— O problema dos finais felizes é que ou não são realmente felizes, ou não são realmente finais, sabe? Na vida real, algumas coisas melhoram e outras pioram. E aí a gente morre”.

“A gente escolhe os nossos finais e os nossos começos. Podemos escolher a moldura, sabe? A gente pode até não decidir o que aparece na foto, mas a moldura é a gente que decide”.


2 Comentários

  1. Gostei bastante dos quotes, dá vontade de ler o livro. Já ouvi dizer que esse é o melhor livro do John Green, melhor até do que A Culpa é das Estrelas.

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não tive a chance de ler Tartarugas até lá embaixo, mas tenho vontade de ler,os quotes são bonitos, e o meu preferido foi "E a questão é que, quando a gente perde alguém, a gente se dá conta de que no fim vai perder todo mundo".

    Esperando para voar

    ResponderExcluir

.