Livro: O Livro de Memórias 
Título Original: The Memory Book
Autor (a): Lara Every
Editora: Seguinte 
Páginas: 348
ISBN: 978-85-5534-017-8
Sinopse: Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível. E nada vai ficar em seu caminho — nem mesmo uma rara doença genética que aos poucos vai apagar sua memória e acabar com sua saúde física. Ela só precisa de um novo plano. É assim que Sammie começa a escrever o livro de memórias: anotações para ela mesma poder ler no futuro e jamais esquecer. Ali, a garota registra cada detalhe de seu primeiro encontro perfeito com Stuart, um jovem escritor por quem sempre foi apaixonada, e admite o quanto sente falta de Cooper, seu melhor amigo de infância de quem acabou se afastando. Porém, mesmo com esse registro diário, manter suas lembranças e conquistar seus sonhos pode ser mais difícil do que ela esperava.
  
Lara Every nasceu em Topeka e estudou no Macalester College. Autora de livros infantis e de mais duas obras de literatura jovem adulta — Anything But Ordinary e A Million Miles Away —, atualmente mora em St. Paul, Minnesota.

   Samantha McCoy vive numa casa simples com vários irmãos numa região montanhosa no norte dos Estados Unidos, mas nenhuma dificuldade a impediu de ser a melhor aluna de sua turma e o destaque do clube de debate da escola — até agora. O ano letivo está quase no fim e tudo parece bem encaminhado pra Sammie. Ela já foi admitida da NYU, a universidade ideal para conquistar seu sonho de morar em uma cidade grande e se tornar advogada, além de ter sido escolhida para representar a escola no torneio nacional de debate. Mas seu futuro grandioso fica em risco quando ela é diagnosticada com NP-C, uma doença genética incomum em adolescentes. Seus órgãos e músculos vão ficar fracos, mas o grande sintoma que a preocupa é a demência.
   Afinal, as limitações físicas não a impedem de ser uma grande intelectual, mas não ter controle do próprio cérebro é  o seu pior pesadelo. É assim que ela elabora a solução perfeita: escrever em seu notebook todas as lembranças essenciais para que, no futuro, possa se manter fiel aos seus objetivos. Só que Sammie nem imagina que algumas pessoas podem ocupar tantos capítulos em seu diário. A começar por Stuart, um jovem escritor prodígio que estudou em seu colégio e que sempre foi seu grande amor platônico.  Ele está de volta a cidade depois de uma temporada em Nova York, então essa é a chance de Sammie se aproximar e criar coragem para se arriscar no amor. Mas Stuart não é o único garoto a aparecer com frequência no livro de memórias.
  Cooper já foi o melhor amigo de Sammie, mas se distanciam por seguirem estilos de vida bem diferentes — ele se tornou o rei das festas enquanto ela focava nos estudos. Tempos depois de se desentenderem, parece que finalmente a amizade pode voltar a ser como era. Até a doença tomar cada vez mais conta do dia a dia de Samantha...
   Através dos registros sinceros de Sammie no diário e de postagens especiais de amigos e familiares, os leitores vão se apaixonar por uma garota corajosa que precisa aprender a viver quando a vida não sai exatamente como a gente espera.

  "Nossa maior glória na vida não é nunca cairmos, mas nos levantarmos sempre que isso acontecer".

     Esse livro foi indicação de uma amigo, não me interessei pela capa, então se o Pedro — sim, o outro colunista daqui — não tivesse me indicado obrigado a leitura eu nunca teria lido O Livro de Memórias. Serei eternamente grata a ele, pois foi uma leitura que irei me lembrar o resto da vida, já que me deparei com um livro inteiramente original e profundo. Digo a vocês que todo mundo deveria ler a história de Sammie ao menos uma vez na vida. Comecei sem muitas expectativas, pois imaginei uma personagem arrogante e mimada, mas me enganei completamente. Sammie é uma jovem corajosa e forte. Sim, ela também é egoísta, mas no decorrer da história vai aprender muitas coisas importantes sobre a vida e sobre a família. 
   Sammie será nossa narradora na maior parte da história, leremos sobre seu passado e futuro — o livro é uma especie de diário onde Sammie anota tudo que precisa lembrar quando a doença ficar avançada. Além da história ser super evolvente, a personagem nos emociona em vários momentos — a medida que a doença vai ficando pior sua escrita nos mostra isso com clareza e verdade. Digo sem sombra de dúvidas que a narração foi o ponto mais alto desse livro. A forma como Sammie escreve dilacera o coração de qualquer leitor. Além de sentirmos na pele o sofrimento da personagem, vamos nos emocionar com a coragem e determinação dessa jovem guerreira. 
   Lara Avery foi ousada ao escrever e montar todo esse enredo, NP-C é uma doença rara que geralmente não se desenvolve em adolescente, mas podemos observar com detalhes várias curiosidades durante a leitura. O principal motivo do meu amor por essa história foi que eu não fui apresentada a uma personagem desanimada e triste por causa de uma doença, pelo contrário, Sammie é forte, determinada e faz de tudo pra sua vida continuar a mesma, usando de todas as maneiras que pode para fugir dos sintomas e das consequências que a doença traz para sua vida.
   Como eu disse, nossa protagonista não dá valor a família e está louca para se mudar e ir morar sozinha bem longe de tudo e de todos que estão a sua volta. As únicas preocupações de Sammie são a escola, a competição de debate e a formatura. Ela perde muito tempo organizando e planejando a vida social que esquece de sua vida pessoal, sua família e seus amigos verdadeiros. Ao mesmo tempo em que ela é forte e não se deixa abater pela doença, acaba nos irritando por não dar atenção devida a todos que estão à sua volta e que realmente se importam com ela — principalmente a família.
   Foi um dos livros mais bem escritos e emocionantes que li até hoje nessa minha vida literária. O Livro de Memórias não é previsível e o final é surpreendente. A evolução da personagem é gritante. Sammie aprende muito, e acaba vendo as coisas que são realmente importantes e dignas de sua atenção. Temos também um triângulo amoroso bem desenvolvido e super leve, Lara Every em momento algum deixou a vida amorosa de Sammie tomar conta do livro, foi tudo muito bem equilibrado e na medida certa. Sammie acaba gostando dos dois garotos, mas vai acabar amadurecendo e percebendo que suas escolhas nem sempre eram as certas.   

"A vida não é uma série de conquistas." 

   Se o livro tem algum defeito? Sim, ele tem. O Livro de Memórias não durou para sempre. Foi muito difícil concluir essa leitura, principalmente pela troca de narradores, no final alguns personagens vão ajudando Sammie com o livro de memórias e isso acabou com essa leitora que vos fala. Me senti muito comovida com essa leitura e acima de tudo aprendi bastante sobre a vida e sobre prioridades. Não importa se está perfeito, o importante é ter quem te ama ao seu lado. Amizade, amor e família são só alguns temas abordados por Lara Every. 
   A Editora Seguinte mais uma vez arrasou na edição do livro. A capa está maravilhosa — como sempre — e a diagramação digna de muitos elogios. O detalhe que não posso esquecer de falar é o marcador na segunda orelha — muito amor. Tenho que parabenizar também pela forma com que a diagramação foi feita, dando mais um "toque" para parecer um diário de verdade. Os erros ortográficos — que foram colocados de propósito —, nos deixam mais próximos da realidade que Sammie está vivendo. Tudo nesse livro ficou maravilhoso!
   Foi uma experiência de leitura que vou levar comigo o resto da vida! Todos os personagens estão vivos em minha mente, como se eu tivesse acabado de ler. Deixo aqui mais uma dica de leitora e nunca se esqueçam: as vezes damos valor a muitas coisas sem importância e deixamos de lado aqueles que realmente se importam conoscoValorize cada um que vive a sua volta e não se esqueça que a família é a base de tudo e está sempre ao seu lado. Leiam O Livro de Memórias sem medo! Garanto que vão amar e se encantar pela menina que escreve para lembrar.  


Primeiro Parágrafo: Se você está lendo isso e se perguntando quem você é. Vou te dar três dicas.
Melhor Quote: "[...] Temos que nos acostumar com a ideia de que ninguém se importa tanto quanto nós porquê... adivinha? Ninguém se importa. Sucesso, fracasso, tanto faz! Ninguém vai te dar um tapinha nas costas por passar todas as horas do seu dia estudando ou pesquisando ou desistindo de tudo para escrever. Então o ideal seria fazer todas essas coisas por nós mesmos, não pelos outros."


5 Comentários

  1. Nossa! Gostei! Fiquei emocionada aqui, fazendo paralelos com a vida "real", pensando em como a doença pode ser devastadora para as famílias. Vou colocar o livro na lista de desejados. Beijo para você.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, você escreve muito bem. Achei o livro perfeito pra presentar minha namorada. Ela vai amar.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não tive a oportunidade de ler esse livro, mas já li muitas resenhas e comentários sobre ele. Até agora, só li coisas positivas, o que faz para mim, um livro que deve ser lido com bastante atenção. A história por só já é emocionante e creio que ao ler o livro vou ficar muito envolvida com a personagem.

    ResponderExcluir
  4. Ao contrário de você, eu tenho vontade de ler por causa da capa hahaha A sinopse não me agradou muito, achei que seria algo bem clichê, mas sua resenha me mostrou o contrário, ja que você disse que ele tem um final surpreendente. já estána minha lista de leitura!

    ResponderExcluir
  5. Que coisa mais amada! Não tenho certeza, mas acho que esse livro já está na minha lista de livros que quero ler. Se não, vou colocar agora mesmo.
    Amo livros em que podemos acompanhar o amadurecimento dos personagens, e o fato de ser um sick-lit me deixa mais interessada, pois por meio dessas obras podemos refletir e perceber o quanto somos agraciados pela vida!
    Que bom que você recebeu a indicação do livro e se encantou por ele ♥ é ótimo quando isso acontece!

    Beijos

    ResponderExcluir

.